guns ain't roses

guns ain't roses

sábado, 16 de março de 2013

Driving lessons


Uma das coisas mais difíceis que eu fiz na minha vida foi aprender a dirigir.
Eu sei, é tão bobo, né? Mas aprender a dirigir abalou muito o meu emocional e me ensinou muitas coisas sobre eu mesma.

Eu demorei quatro meses para aprender a dirigir. Desde o começo, tudo deu errado. Tive um instrutor que gritava comigo e me fazia ter medo de entrar no carro. Para piorar a situação meu pai me dava aulas à noite. Isso fez da minha vida um completo inferno porque nenhum dos dois tinha paciência com minha inabilidade e ambos gritavam comigo e perguntavam se eu tinha dificuldade em aprender (mas não dessa maneira educada, definitivamente). A diferença é que o instrutor não tinha laço de sangue nenhum comigo para me tratar da maneira como ele me tratava e que meu pai sempre pedia desculpas no final.
Mudei de instrutora e aos poucos fui perdendo o medo e ganhando um pouco de segurança. Ela era bem legal, uma fofa. Mas da primeira vez que fiz a prova, reprovei.
Depois dessa reprovação, comecei a pensar muito no que havia acontecido e os motivos daquilo. Eu sabia a teoria de dirigir, não era muito difícil. Só que eu chegava no carro com meus nervos em frangalhos e isso me impedia de ir bem.
Eu passei da segunda vez que fiz a prova e desde o primeiro dia que peguei o carro sozinha, nunca mais tive medo de dirigir.
Então, Cris, por que essa historinha?
Essa semana andei pensando muito sobre as escolhas que a gente faz para nossa vida. Como elas se parecem com aprender a dirigir.
No começo, você sempre tem muito medo de aprender a dirigir e na grande maioria das vezes, é bem difícil. Aos poucos você se acostuma, até que chega a hora de você fazer a prova e em geral, as pessoas ficam muito em dúvida se vão passar. E quando finalmente passam, é a hora de dirigir sozinho e arcar com as responsabilidades desse novo começo.
As escolhas geram medo. São sinais de que você está se tornando adulto e caminhando com suas próprias pernas. As mais bobas como ‘qual lugar vamos no sábado à noite?’ são como as aulas de direção que temos antes da prova e as mais severas são como dirigir sozinho pela primeira vez, com frio na barriga e tudo mais, porque você sabe das responsabilidades que vem no pacote.
Esse é um texto bem idiota, eu sei, mas acho que reflete muito a vida que eu estou levando.
Às vezes, queria parar de dirigir e parar de escolher. Queria pegar um ônibus que me leva direto pro Ensino Médio e para as tardes conversando com os meus amigos de bobeira. Queria pedir carona para aquele tempo em que tudo já estava planejado e eu sabia exatamente como meu seriam meus meses seguintes. Mas agora já sei dirigir e eu tenho que escolher os meus próximos destinos e não posso mais ficar voltando para os lugares pelos quais já passei.

2 comentários:

Camila Andrade disse...

Cris, adorei seu texto! Estou passando exatamente por isso, tanto aprender a dirigir quanto aprender a fazer minhas escolhas! ps se achar esse onibus de volta pro ensimo medio e avisa! quero passar pelo menos um dia la! hehehe Bjos :)

Cleryston Alves disse...

Uau! Que incrível esse seu texto!
Ótimo te ver crescendo e aprendendo com a vida. Te garanto que por mais difíceis ou desafiadores, todas essas experiências só irão te agregar e te tornar uma Cris cada vez melhor :)
Você sabe que tem pessoas que estarão sempre ao seu lado para o que precisar!
Keep the awesomeness!!!
Quando precisar conversar/chorar/gritar/desabafar, pode contar comigo ;)